Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Imagine a seguinte cena: o executivo que lidera a empresa está procurando um líder sênior para que ele possa administrar um departamento. 

Dois candidatos chegaram à etapa final. Ambos são qualificados para o trabalho e impressionaram a equipe com suas habilidades, conhecimento e experiência. Mas um deles é mais adequado à cultura da empresa do que o outro.

Envie sua vaga

Um é mais firme em sua abordagem, talvez um pouco mais rígido, mas o outro é mais bem relacionado, movido pelo consenso.

Ambos podem entregar os mesmos resultados, mas de maneira diferente. O que importa é qual deles irá modelar os valores e comportamentos da equipe de liderança e do conselho. É uma consideração sutil, mas importante.

A maioria dos líderes e conselhos decidem com cuidado. Se uma equipe executiva coloca as pessoas no centro e acredita que um bom dia envolve conhecer colegas, por exemplo, eles procurarão modelar esse comportamento.

Eles entendem por que valores específicos são importantes e como a cultura é criada e alimentada desde o topo.

Mas uma pergunta que você sempre deve fazer é: vale a pena trabalhar nesta empresa?

Como uma consultoria de Executive Search ajuda na sucessão empresarial? | Robert Half

Por que a cultura é o fator mais importante

A resposta a essa pergunta é importante porque o recrutamento de líderes executivos é o maior desafio que as empresas enfrentam hoje. Em um momento em que todos falam em contratar boas pessoas no topo, a importância da cultura do local de trabalho ganha importância ainda maior: uma combinação cuidadosa de liderança e gestão que convoca as pessoas a serem suas melhores versões (em termos de comportamento).​

Guia Salarial da Robert Half​ ​

No Guia Salarial da Robert Half você encontra a mais completa pesquisa salarial e um estudo sobre tendências de contratação no mercado brasileiro.​ ​

O problema é que alguns líderes e conselhos falam muito sobre valores e comportamentos desejáveis mas nem sempre os seguem. É possível visitar empresas e ver um lema na parede com colegas solicitados a apoiá-lo. Mas como é trabalhar lá, realmente? O que significa quando eles falam sobre “respeitar as pessoas”? Como os líderes interagem com os outros?

Se houver uma lacuna entre os materiais de marketing e a experiência das pessoas, os indivíduos podem passar a desconfiar da liderança.

As pessoas costumam sair de empregos por causa de líderes e gestores ruins. Quando um colaborador se sente infeliz com o trabalho, é muito mais difícil realizar o trabalho de forma satisfatória e isso afeta a empresa como um todo, ainda que indiretamente. 

Digamos que uma empresa tenha um problema em um de seus departamentos, que perdeu mais pessoas do que o normal no ano passado. Pode ser que as pessoas erradas tenham sido recrutadas para a equipe, mas, mais do que provável, pode ser a maneira como o trabalho está sendo executado. O impacto da liderança sobre a equipe é fácil de perceber. 

É claro que a liderança nesse nível pode ser desconfortável e os colegas podem ter dificuldades para executar; mas mesmo assim, a abordagem certa pode mudar o destino de uma empresa. Se as metas comerciais forem muito altas, por exemplo, podem desmotivar e causar estresse; mas se eles são desafiadores e alcançáveis, é mais fácil alcançá-los e ajudar os outros a crescer no processo.

A resposta a esses desafios geralmente se resume à liderança e à cultura.

Alguém para quem vale a pena trabalhar

Quando os executivos-chefes e os conselhos de administração recrutam os líderes seniores certos, eles podem negociar com mais força em períodos econômicos difíceis, motivar as equipes a trabalhar em direção a um objetivo comum e criar uma cultura da qual as pessoas queiram fazer parte; por sua vez, essas condições criam um espaço para que outros cresçam, alcancem seus objetivos e se sintam felizes no trabalho.

Executive search: como funciona? | Robert Half

A cultura é difícil de medir, mas fundamental para o sucesso de uma empresa. Ele é criado e curado por aqueles que estão no topo e pode melhorar ou prejudicar o desempenho das equipes. Os principais executivos e conselhos devem, portanto, perguntar a si mesmos, honestamente, se as pessoas querem trabalhar para eles e para os executivos que recrutam. As respostas podem desbloquear a sorte de sua empresa, colegas e, mais importante, sua cultura.

Saiba como os recrutadores da Robert Half podem ajudar você a construir uma equipe talentosa de colaboradores ou avançar na sua carreira. Operando em mais de 300 locais no mundo inteiro incluindo nossas agências de empregos de São Paulo. A Robert Half pode te fornecer assistência onde e quando você precisar.