Em alta, setor de logística exige novas habilidades profissionais

  1. Capacitação é a chave
  2. Como tirar proveito do mercado aquecido
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Por Fernando Mantovani

O setor de Logística está em alta, impulsionado por uma expectativa de resultados positivos da economia brasileira em 2024, e a procura por profissionais qualificados deve aumentar nos próximos meses. Essa é uma ótima notícia, especialmente porque ontem, 07 de junho, foi comemorado o Dia do Profissional de Logística. No entanto, há uma especificidade nesse processo de aquecimento: a demanda deve se concentrar principalmente em mão de obra especializada.

Isso ocorre porque os investimentos das empresas em tecnologia, multimodalidade (uso integrado de transporte rodoviário, ferroviário, marítimo, aéreo e hidroviário), equipamentos e processos logísticos caminham junto com a contratação de talentos qualificados. 

ESTÁ CONTRATANDO?

Envie sua vaga!

Capacitação é a chave

Os profissionais, portanto, precisam se capacitar para exercer novas funções e desenvolver competências diferenciadas para essas oportunidades. Mas, como faço sempre questão de reforçar, apesar do grande investimento em tecnologia e automação, o sucesso seguirá dependendo do capital humano, como já destacou o último Panorama Setorial da Robert Half.

O estudo também indica que a familiaridade com tecnologia será, cada vez mais, um pré-requisito fundamental para que os profissionais do setor possam desbravar as transformações do mercado. Como consequência, a contratação (e retenção) desses talentos impactará diretamente o sucesso dos negócios.

Para deixar mais claro, o segmento de logística, atualmente, conta com ferramentas de gestão de frotas, rastreamento, roteirização e otimização de viagens, além de drones e veículos autônomos ou de direção remota. Essa nova geração de robôs, equipamentos e soluções com Inteligência Artificial requer profissionais versados em tecnologia e com apurado conhecimento técnico.

Como tirar proveito do mercado aquecido

A origem desse aquecimento é variada, destacando-se as companhias que atuam em portos privados e públicos, malha ferroviária – especialmente no Centro-Oeste para atender à agricultura – e empresas do agronegócio que montam suas próprias áreas de logística. Há ainda vagas para projetos com prazo determinado em todo o Brasil.

Além da familiaridade com tecnologia, as companhias buscam profissionais capazes de lidar com imprevistos e tomar decisões rápidas, garantindo que as operações logísticas sejam executadas com sucesso, mantendo a eficiência, a competitividade e a satisfação do cliente.

O setor de logística está passando por uma intensa transformação, com altos investimentos e a adoção de tecnologias e processos automatizados. No entanto, é preciso ter em mente que o sucesso das empresas dependerá, e muito, da capacitação e retenção de talentos especializados e qualificados, uma vez que a complexidade e os novos desafios nas operações logísticas são enormes.

Guia Salarial da Robert Half

No Guia Salarial da Robert Half você encontra a mais completa pesquisa salarial e um estudo sobre tendências de contratação no mercado brasileiro.

Envie sua vaga!

*Fernando Mantovani é diretor-geral da Robert Half para a América do Sul

Saiba como os recrutadores da Robert Half podem ajudar você a construir uma equipe talentosa de colaboradores ou avançar na sua carreira. Operando em mais de 300 locais no mundo inteiro incluindo nossas agências de empregos de São Paulo. A Robert Half pode te fornecer assistência onde e quando você precisar.